Internacional venezuelano deixa o Watford e reforça o ataque do Boavista

0
34

Adalberto Peñaranda assinou até ao final de 2024/25 pelo Boavista. É mais um avançado para Petit, no dia em que a SAD formalizou a saída de Hamache para o Dnipro, Ucrânia. O acordo de transferência (que se especula ter dado um encaixe de 600 mil euros) do lateral-esquerdo salvaguarda o direito a 20% do valor referente a um futuro negócio. Terminou, assim, uma carreira de dois anos sempre em progressão de Hamache.

Saiu o argelino, entrou Peñaranda, internacional venezuelano que estava emprestado ao Las Palmas pelos ingleses do Watford. Aliás, foi em Espanha que começou a dar nas vista, então pelo Granada. Os golos e assistências ajudaram à sua mudança para o Watford, em 2016, tendo depois passado, na condição de emprestado, pela Udinese (Itália), Málaga (Espanha), Eupen (Bélgica), CSKA Sofia (Bulgária). Ao serviço destes clubes, teve a oportunidade de participar em alguns jogos da Liga Europa.

Peñaranda traz ainda o rótulo de internacional pela Venezuela, tendo feito parte do grupo que participou na Copa América 2016. O avançado tem ainda um vasto percurso nas seleções mais jovens do seu país.

«Assinar por um dos maiores clubes em Portugal e com tanta história é uma oportunidade de ouro para mim. Estou muito feliz por estar no Boavista FC e, a nível desportivo, sinto que estou a abraçar um grande projeto. Fui muito bem recebido por toda a estrutura e vou aproveitar ao máximo esta experiência. O Boavista é um dos maiores clubes em Portugal, o quarto com mais títulos conquistados no país, já foi campeão, já jogou as competições europeias e tem adeptos apaixonados pelo clube. Estou muito motivado para este grande desafio” disse Peñaranda.

«Quero recuperar a minha melhor versão. Agradeço a confiança que depositaram em mim e vou trabalhar sempre nos limites para regressar ao meu melhor nível. Acredito que tenha todas as condições para ser bem-sucedido no Boavista FC e numa Liga tão competitiva como a portuguesa. Neste momento, só penso em recuperar o mais rapidamente possível a forma física para começar a ajudar a equipa. Como jogador, posso adaptar-me a qualquer posição do ataque. Tenho técnica, sou um jogador potente e aguerrido. Não gosto de dar nenhuma bola como perdida. Aos adeptos, prometo dar tudo pelo clube. Agora é hora de trabalhar, começar a treinar com os meus novos companheiros, e melhorar a minha condição física para ter a possibilidade de mostrar as minhas qualidades o mais rapidamente possível” concluiu.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here