Lusodescendente morreu ao confrontar a banda “El Picure”

O funcionário participava nas operações que tentavam prender os antissociais

0
717

Ommyra Moreno Suárez

Eduar José Pereira Carrasco, de 23 anos, primeiro-sargento da Guarda Nacional Bolivariana, faleceu na passada terça-feira depois de um confronto contra o membro da banda de “El Pucire”. O militar recebeu três tiros, dois nas pernas e um no abdómen que lhe afetou vários órgãos. De acordo com a informação policial, o efetivo era oriundo do Estado Sucre, especificamente da paróquia Araya.

O militar deu entrada gravemente ferido no Hospital Ranuarez Balza de San Juan de los Morros, Estado Guárico, localizado a cerca de uma hora e meia da população El Sombrero, local onde foi abatido José Antonio Tovar Colina, El Picure.

“Operación Madriguera” foi o nome que se deu ao dispositivo posto em prática pelos funcionários do Comando de Ações Especiais da Guarda Nacional. No domingo,  as autoridades deram conta da morte de El Junior, irmão menor de El Picure. A sua morte fez com que reagisse com uma ação de vingança onde os antissociais atacaram a sede del Cicpc-El Sombrero. Tovar Colina fugiu desse local e escondeu numa zona montanhosa até que foi abatido na terça-feira.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here