Madeirense concorre com o filho de Nicolás Maduro para a Assembleia

0
84
Foto: Cortesia

Delia Meneses .- A campanha para as eleições legislativas de dezembro na Venezuela arrancou no passado dia 3 de novembro e entre os cartazes de propaganda política destaca-se o do estado Vargas, onde se apela aos eleitores a decidir entre «o filho de Maduro, Nicolás Ernesto, e o filho de Alicia, Carlos Teixeira, acompanhado da frase: «a mudança está nas tuas mãos».

As eleições de 6 de dezembro estão marcadas pelo distanciamento entre o Partido Comunista e o «chavismo» e uma oposição dividida quanto ao apelo à abstenção feito pelo líder opositor Juan Guaidó. Este panorama não desmotiva Carlos Teixeira. Para ele, deixar de participar no processo eleitoral não é uma opção.

 

Apoio da oposição

Conta com o apoio de vários partidos de oposição que decidiram unir-se para promover dirigentes sociais nas próximas eleições. É o caso de Teixeira quem tem um longo percurso como promotor social, desportivo e cultural no estado costeiro. Além disso, em 2008, foi pré-candidato às eleições. Nessa ocasião aspirava ser autarca de Vargas, onde se encontra o principal porto e aeroporto do país.

«Sabemos que não é fácil. Estamos perante não só o partido que faz uso do Estado e uso abusivo dos recursos, mas desta vez temos como candidato, o próprio filho do presidente, conhecido como «Nicolasito», quem chefia a fórmula».

«O desafio que temos não é pequeno, mas temos a certeza que o povo de Vargas vai fazer a seleção do que é melhor para eles, o que mais lhes interessa. A outra escolha representa a escassez de gás, água, gasolina, apagões recorrentes, a economia descontrolada com uma hiperinflação devoradora», disse.

Teixeira nasceu no Funchal e chegou à Venezuela com um ano de idade, vindo da ilha da Madeira, em 1965. Formou-se a poucos metros da sua casa, na escola primária República de Panamá, situada na populosa zona de El Cardonal na paróquia de La Guaira.

Fez os estudos superiores no Pedagógico de Caracas, com especialização em História. Exerceu cargos como a direção de educação do estado Vargas, a direção de gestão económica da mesma governação e tem toda uma vida como promotor cultural e desportivo do bairro onde habita, sempre adverso à proposta política do chavismo.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here