Manuel Rentroia Marques: Um amante da Madeira, dedicado ao Folclore

O cidadão nascido na Pérola do Atlântico recebe a Ordem de Mérito “Ilustre Madeirense”

0
92

Todos os anos, a Comissão para a Celebração do Dia da Região Autónoma da Madeira escolhe um cidadão madeirense exemplar e atribui-lhe a Ordem de Mérito «Ilustre Madeirense», em reconhecimento do trabalho em prol do resgate dos valores e idiossincrasia do povo madeirense num país tão distante como a Venezuela. Nesta ocasião, os directores da associação sem fins lucrativos prestaram homenagem a Manuel Marques: um homem que durante mais de 40 anos dedicou todos os seus esforços ao folclore português, fortalecendo um grupo icónico e encorajando as novas gerações a continuar a tradição.

Manuel Rentroia Marques nasceu na ilha da Madeira, nos Canhas, exatamente no povo do Carvalhal. Tendo apenas doze anos, chegou a Venezuela no dia 8 de dezembro de 1971, trazendo uma mala cheia de ilusões e esperanças. Assumiu grandes responsabilidades e uma delas conhecer o idioma deste país.

Começou as suas atividades sociais assistindo ao Centro Português, quando a sua sede era na Castellana e assim, através das atividades desta instituição, nunca esqueceu a sua terra natal.

Já na sede de Macaracuay, começa o seu interesse pelo folclore português e o gosto pelas tradições e cantos do seu querido país.  Inicia assim o seu percurso no Grupo Folclórico Juvenil do Centro Português; era assim que se chamava anteriormente. Já la vão 40 anos.

Com o Grupo Folclórico Centro Português, têm compartido com o publico, um pedacinho da sua querida ilha e de Portugal através dos seus cantos e danças.

Cada presentação para ele é a oportunidade de partilhar com a plateia, oferecendo sempre um toque de simpatia e bom humor, característica que imprime nele um selo pessoal.

Casou no ano com Maribel Carvalho, tem 2 filhas, Eliana e Evelyn e tem 3 netas e 1 neto. Como cabeça de família, é excelente pai, bom esposo, e avô excecional, sempre preocupado por dar bons exemplos.

A sua máxima preocupação, é que todos os que o conhecem estejam bem, sempre esta disposto a oferecer uma palavra amiga, um conselho a quem o pedir e ajuda a quem precisar. Dentro do Centro Português é um grande colaborador sempre disposto a ajudar em qualquer atividade. Fez parte do Conselho Fiscal no período 1990-1991 no cargo de secretario e no período 2005-2006 na Mesa de Assembleia ocupando o cargo de segundo secretario. No ano 2017 recebeu do Centro Português a distinção do Premio Obrigado.

Artículo anterior«Estudar em Portugal é oportunidade única» para luso-venezuelanos
Artículo siguienteUma região rica em cenários majestosos e de rara beleza
Editor - Jefe de Redacción / Periodista sferreira@correiodevenezuela.com Egresado de la Universidad Católica Andrés Bello como Licenciado en Comunicación Social, mención periodismo, con mención honorífica Cum Laude. Inició su formación profesional como redactor de las publicaciones digitales “Factum” y “Business & Management”, además de ser colaborador para la revista “Bowling al día” y el diario El Nacional. Forma parte del equipo del CORREIO da Venezuela desde el año 2009, desempeñándose como periodista, editor, jefe de redacción y coordinador general. El trabajo en nuestro medio lo ha alternado con cursos en Community Management, lo que le ha permitido llevar las cuentas de diferentes empresas. En el año 2012 debutó como diseñador de joyas con su marca Pistacho's Accesorios y un año más tarde creó la Fundación Manos de Esperanza, en pro de la lucha contra el cáncer infantil en Venezuela. En 2013 fungió como director de Comunicaciones del Premio Torbellino Flamenco. Actualmente, además de ser el Editor de nuestro medio y corresponsal del Diário de Notícias da Madeira, también funge como el encargado de las Comunicaciones Culturales de la Asociación Civil Centro Portugués.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here