Médicos luso-venezuelanos ‘fogem’ à burocracia portuguesa

0
21

Marco Sousa

Os médicos luso-venezuelanos que pretendem o reconhecimento das habilitações em território luso estão a deslocar-se até Espanha, país onde os reconhecimentos são “mais fáceis e garantidos”.

No passado dia 1 de fevereiro, estes profissionais solicitaram ao Ministério da Administração Interna “livre circulação” com Espanha para que pudessem obter os reconhecimentos de habilitações apesar das restrições à circulação nas fronteiras com o país vizinho.

Os profissionais estão, segundo Christian de Abreu, “fartos de espera, lobbies e burocracia inexplicáveis”.

O representante lamenta que ele e os seus colegas se vejam ‘obrigados’ a cruzar a fronteira.

“Estamos agora em Vigo com quatro médicos para que iniciem o processo de homologação em Espanha”, contou Christian de Abreu.

Isto acontece, reforça, “devido às dificuldades postas pelo governo [português], a Ordem dos Médicos e as Universidades para o reconhecimento”.

A concluir explica os benefícios que o mesmo processo tem no país vizinho.

“A diferença aqui em Espanha é que o reconhecimento é garantido, tem menor custo e num ano temos o título e podemos exercer em Espanha”, rematou.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here