Novos males associados ao consumo excessivo de sal

0
824

Um estudo a mais de duas mil pessoas realizado nos Estados Unidos detectou que os idosos que mantêm uma alimentação rica em sal correm mais risco de padecer de um acidente vascular cerebral (AVC).

Ainda que se saiba que quando se aumenta o consumo de sal, aumenta também a pressão sanguínea, pode-se comprovar que uma dieta salgada também gera mais riscos de AVC e ataque cardíaco.

Os resultados deste novo estudo, que foram publicados na revista Stroke, revelam que, dos quase 2.700 idosos que foram estudados, aqueles que consumiam muito mais sódio do que é recomendado eram quase três vezes mais propensos a sofrer um AVC em 10 anos do que quem cumpre o aconselhado pela Associação Americana do Coração.

“A ingestão elevada de sódio foi prevalente e esteve associada com um maior risco do AVC, independentemente dos factores de risco vasculares”, explicou Hannah Gardener, especialista da Escola de Medicina da Universidade de Miami, que dirigiu o estudo.

Ao contrário da pressão sanguínea, que muda rapidamente, o ACV e a doença cardíaca são complicações a longo prazo, pelo que estudar a relação entre o consumo de sódio e o risco de sofrer problemas cardíacos e ACV é mais complicado.

A Associação Americana do Coração (AHA, sigla em inglês) sugere que as pessoas limitem a sua ingestão de sódio a não mais de 1.500 miligramas (mg) diários. É um pouco mais restritiva que outras recomendações. A Organização Mundial da Saúde (OMS), por exemplo, aconselha um limite de 2.000 mg.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here