O exercício ajudaria pacientes com cancro

0
585

São incontáveis os estudos que comprovam que alguns minutos de exercício por dia são suficientes para melhorar a qualidade de vida e saúde de quem o pratica. Não obstante, quando se trata de pessoas com doenças como o cancro, o exercício passa a ocupar um segundo plano, pois acreditamos que a atividade física é prejudicial para os doentes porque pode causar um cansaço maior do que o normal.

Contudo, diversas investigações, recompiladas pelo médico desportista John Duperly, nomeadamente no capítulo “O Cancro e o exercício”, do livro “Texto de medicina interna”, indicam precisamente o contrário. Para além de evitar complicações como a atrofia muscular, o exercício reduz os índices de mortalidade causados pelo cancro.

Uma das descobertas mais reveladoras foi comprovar que a atividade física reduz os índices de mortalidade em distintos tipos de cancro. Por exemplo, em casos de cancro da mama, a mortalidade diminuiu um 34% após examinar 12.108 mulheres. No que se refere Às recaídas, concluem que diminuiu em cerca de 24%. No caso do cancro do colon do útero, a redução da mortalidade foi de 50%, tendo por base resultados com 484 pessoas em distintas fases da doença. E para o cancro da próstata avaliam-se em 2.075 o número de homens em estado de metastásico (sem que o cancro se tenha expandido pelo corpo), evidenciando uma diminuição de recaídas de 57%.

Por outro lado, popularmente, diz-se que um paciente com cancro não responde adequadamente ao exercício. É certo que algumas pessoas podem ter limitações, mas se se lhes exige um exercício adequado ao seu organismo, os resultados não serão mais do que positivos. Porque com apenas um mês de exercício os pacientes apresentarão mudanças importantes na saúde, segundo conclui o estudo.

«Está demonstrado que o exercício não terá outro efeito diferente a não ser beneficiar a nossa saúde, sendo que estes benefícios não discriminam idade, sexo nem fase do cancro, pois é igual para todos os que escolham o desporto como estilo de vida», comentou Duperly.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here