Altatribuna: «O signo da liberdade»

0
733

Os seres humanos nasceram para viver em liberdade. É uma crença instalada no sistema nervoso central desde épocas tão remotas que se perderam no tempo. Sob estas crenças podemos assegurar que o nosso valor deriva da nossa busca constante de liberdade e justiça. Assim que não deve surpreender-nos que muitas vezes arriscamos até a vida nessa busca. Muitos cubanos perderam a vida nessa busca, ao tentar chegar até outras costas, fugindo de um regime que os priva justamente disso: a liberdade. Isto também ocorre na Coreia do Norte e ocorria na Alemanha Oriental.

É contraditório que estas fugas ocorram apenas naqueles sistemas que se arvoram como facilitadores de uma melhor qualidade de vida aos seus cidadãos. O regime não deveria proceder desta maneira, tendo em conta de que isto é, de facto, verdade, ninguém quereria sair do país. Mas todos sabemos que entre umas das políticas desses regimes totalitários, está difundir o medo para evitar essas fugas.

Sempre há oportunidade para derrubar estes nefastos regimes que a nada de bom conduzem em nenhuma parte do planeta. É importante ter claro que devemos mudar para sair deste pesadelo que cada dia se torna mais intolerável aqui mesmo no nosso território pátrio. Recordemos que podemos mudar aquilo que reconhecemos:

Reconheçamos que somos 100% responsáveis de tudo o que ocorre na nossa vida.

Roguemos à nossa estrela que nos ajude e nos oriente neste processo.

Meditemos para ratificar a crença de que o nosso valor deriva da busca constante de liberdade e justiça.

Agradeçamos à Providência por permitir-nos realizar este processo.

Atrevamo-nos a começar. Todo o caminho longo começa com um primeiro passo.

Quando menos o esperamos, a vida coloca-nos diante de um desafio que põe à prova a nossa coragem e a nossa vontade de mudança. Comecemos já. Só temos um país e estamos a perde-lo.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here