Padre com raízes na madeira assassinado na Venezuela

0
224

José Manuel de Jesús Ferreira, 39 anos, filho de madeirenses naturais de Câmara de Lobos, morreu após ser baleado, ao resistir a um assalto nas proximidades da igreja de San Juan Bautista, em San Carlos, estado Cojedes.

Um grupo de assaltantes assassinaram, na noite desta terça-feira, 20 de outubro, o padre José Manuel de Jesús Ferreira, 39 anos, ao resistir a um assalto nas proximidades da igreja de San Juan Bautista, em San Carlos, estado Cojedes, a quatro horas de Caracas.

Ferreira, de pais madeirenses naturais de Câmara de Lobos, viveu durante dez anos em Mariara, no estado Carabobo. Posteriormente foi transferido para a cidade de San Carlos onde foi responsável por várias paróquias.»Tem sido muito difícil. Ninguém espera uma notícia desta forma. As minhas palavras afogam-se em lágrimas», disse Daniel de Jesus Ferreira, irmão do padre, que emigrou para a Madeira junto com os pais em 2017.

«Como muitos, fugimos da crise que flagela o nosso país. Não era apenas um problema económico, era um problema social, tínhamos muito medo do crime. Mataram-no para o roubar. Sempre lutei para que ele viesse para a Madeira, mas ele nunca quis. Dizia que a sua missão era na Venezuela», frisou o irmão.

A versão de um jovem que estava na igreja na hora do assassinato diz que o padre morreu porque estava a proteger alguns paroquianos. «Ele sempre foi um ser humano e um servidor excecional, para mim ele sempre foi como meu pai».

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here