Paulo Neves quer atenção especial às comunidades da África do Sul e Venezuela

0
50

“Tudo o que se faça é sempre pouco” afirmou o deputado eleito pelo PSD-Madeira à Assembleia da República, dirigindo-se ao Ministro dos Negócios Estrangeiros e exigindo que haja uma atenção especial às comunidades que vivem na África do Sul e na Venezuela, “comunidades que vivem em permanente angústia e nas quais muitos portugueses foram vítimas de atos brutais de violência sobre os seus bens”.

Paulo Neves, que a este propósito, apelou a “mais acompanhamento por parte das Embaixadas e dos Consulados, assim como o reforço dos programas de apoio social a estas comunidades”.

Ainda nesta matéria, o deputado reiterou a necessidade de existir “mais e melhor informação sobre as regras das vacinas exigidas àqueles que querem visitar Portugal no verão”, atendendo a que existe, neste momento, “muita confusão e falta de informação junto dos nossos emigrantes”.

Outra questão levantada na sua intervenção disse respeito às ligações aéreas, operadas pela TAP, para estes países, com Paulo Neves a exigir que a companhia aérea pública TAP “reinicie, rapidamente, as ligações à Venezuela e à África do Sul, tendo denunciado, ainda e na oportunidade, os atrasos que têm vindo a agravar-se nos Consulados em matéria de pedidos de documentação por parte dos emigrantes. “Muito desse trabalho sofreu atrasos consideráveis devido à pandemia e agora é necessário fazer rapidamente aquilo que ficou acumulado”, frisou.

Paulo Neves que, abordando a política externa, pediu, ainda, ao Governo da República para ser muito exigente com o governo da Guiné-Equatorial, que é membro da CPLP, para que este país cumpra com as suas obrigações em matéria de Direitos Humanos e Liberdades, alertando, ainda, para algum mal-estar que tem sido relatado por parte de alguns profissionais portugueses que vivem no território de Macau.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here