Pinto da Costa: «São 40 anos de canseiras, mas também de muitas vitórias»

0
82

O presidente do F.C. Porto foi a figura principal de um jantar-convívio, que decorreu em Nogueira da Regedoura, concelho de Santa Maria da Feira, organizado pela Casa do F.C. Porto de Caracas e que juntou cerca de 800 portistas.

Na intervenção que se seguiu ao repasto, Pinto da Costa admitiu que os 40 anos que leva da presidência do clube foram de «muitas canseiras e trabalhos, mas também de muitas vitórias e alegrias».

«Fui convidado para vir homenagear os campeões de Viena e acabo por receber mais prendas do que se estivéssemos no Natal… Queria começar por recordar uns versos que ainda há dias citei no museu, de Fernando Pessoa. Isto poderá resumir o meu pensamento de há 40 anos, quando aqui em Vila da Feira foi lançado um movimento para encontrar uma nova direção e foi com esse espírito que, em cima da meta aceitei ser candidato à presidência do F. C. Porto», recordou Pinto da Costa.

«Sinto-me profundamente feliz», realçou o dirigente, prometendo que vai continuar a «sonhar em vitórias».

O momento festivo teve como mote «40 anos de orgulho e Glória», em alusão ao tempo que Pinto da Costa tem de liderança dos dragões e serviu também para marcar os 35 anos da conquista da Taça dos Campeões Europeus, na final de Viena, frente ao Bayern de Munique. A efeméride juntou no jantar-convívio vários antigos craques dos azuis e brancos, como Juary, João Pinto, Fernando Gomes, Paulo Futre, Bandeirinha, Eduardo Luís, Quim, Semedo, Jaime Magalhães, Augusto Inácio e Frasco, entre outros.

«No futuro, não estou a ver o FC Porto sem Sérgio Conceição»

O ex-futebolista e treinador Augusto Inácio afirmou que Sérgio Conceição tem sido o «melhor jogador» do FC Porto e mostrou-se reticente em relação ao futuro dos azuis e brancos caso o atual técnico saia.

«O Sérgio tem sido o melhor “jogador” do FC Porto. No futuro, não estou a ver o FC Porto sem Sérgio Conceição. Sei qual vai ser o futuro do Sérgio Conceição, agora o futuro do FC Porto sem o Sérgio Conceição já não sei», disse Inácio, à margem do jantar que assinalou os 35 anos da conquista do FC Porto na Taça dos Campeões Europeus, em Viena, Áustria.

Sobre a conquista de 1987, com uma vitória por 2-1 sobre o Bayern Munique, o ex-lateral recordou o jogo «épico». «Foi uma jornada marcante para todos nós, para o clube e o futebol português. Em 1984, tínhamos perdido a final da Taça das Taças, mas a equipa já estava preparada para fazer figura na Europa. Aquele jogo foi épico, depois de estarmos a perder por 1-0 contra o grande favorito Bayern. Os adeptos no caminho para o estádio levantavam as mãos a dizer que íamos ser goleados. Já passaram 35 anos e parece que foi ontem. Foi um momento de felicidade para todos nós», lembrou.

Frasco também esteve presente e comentou a conquista. «Aconteceu uma coisa que só acontece em sonhos e esse sonho concretizou-se e, naturalmente, foi uma felicidade muito grande, um orgulho enorme representar este clube numa final, que marcou a história do FC Porto», disse o antigo médio, à margem do evento.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here