Portugal defronta Gibraltar sem Ronaldo mas com o estatuto de campeão

0
381

Portugal realizou na quinta-feira 1 de setembro um jogo particular com a frágil seleção de Gibraltar, recém-admitido membro da UEFA, naquele que foi o primeiro jogo desde a conquista do Euro2016 e que teve Cristiano Ronaldo como baixa de ‘peso’.

A seleção lusa entrou no relvado do Estádio de Bessa, no Porto, pela primeira vez com o estatuto de campeão da Europa, mas não pode contar com o seu ‘capitão’ e principal figura, que ainda recupera da lesão sofrida na final com a França (1-0 após prolongamento).

Portugal não teve Ronaldo, mas mostrou-se capaz de ganhar duas novas soluções para a qualificação para a Mundial2018, com as possíveis estreias do defesa lateral João Cancelo e do avançado André Silva.

O ponta de lança do FC Porto começou a temporada como titular indiscutível no seu clube e mostrou-se capaz de reforçar o setor ofensivo, que nos últimos dois anos apenas teve Éder para aquela posição.

Por seu lado, Cancelo, que atua no Valência, apareceu na convocatória a render Vieirinha, procurando convencer Fernando Santos.

Frente a Gibraltar, num primeiro duelo de sempre entre as duas equipas, em que Portugal é superfavorito, esperava-se que Bernardo Silva vestisse a camisola das ‘quinas’, depois de ter falhado o Euro2016 devido a problemas físicos.

Além de Cristiano Ronaldo, também Renato Sanches foi baixa certa. Ao contrário do jogador do Real Madrid, o médio do Bayern de Munique chegou a ser convocado, mas não chegou a viajar para Portugal por estar também a recuperar de uma lesão.

O guarda-redes Anthony Lopes esteve na Cidade do Futebol, mas acabou dispensado devido a um problema no ombro, acabando Marafona por ser chamado. O guarda-redes do Sporting de Braga, que pode viver a sua estreia, já tinha trabalhado com a seleção principal, mas não chegou a ser utilizado.

No Bessa, esperava-se que Fernando Santos desse minutos a quase todos os 23 jogadores, sobretudo por estar a dias de iniciar a fase de qualificação para o Mundial2018, com uma difícil deslocação à Suíça, que aparece como principal rival no Grupo B.

No apuramento para o Campeonato do Mundo da Rússia vai estar pela primeira vez Gibraltar, que em 2013 foi reconhecido como membro da UEFA e só este ano foi admitido como filiado da FIFA.

O extremo Jake Gosling, que é um dos poucos jogadores que não atuam no campeonato local (joga no Cambridge United da quarta divisão inglesa) é a grande figura de Gibraltar, sendo mesmo o melhor marcador, com dois golos.

A seleção gibraltina, que nos jogos em casa atua no Estádio Algarve, em Faro, devido a não ter nenhum recinto que preencha os requisitos da UEFA, acumulou derrotas na qualificação para o Euro2016 e sofreu goleadas pesadas com Polónia (7-0 e 8-1), Irlanda (7-0), Escócia (6-0) e Alemanha (7-0).

O melhor momento da curta história de Gibraltar aconteceu quando em junho de 2014 bateu Malta num particular, por 1-0, naquela que é até hoje a sua única vitória.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here