Portugueses em dificuldades na Venezuela vão receber cabazes de Natal

0
23

O Governo português, a Fundação “Nova Era Jean Pina” e a Federação Iberoamericana de Lusodescendentes assinaram, no passado 4 de outubro, um protocolo que vai resultar na distribuição de 200 cabazes de Natal na Venezuela. A cerimónia de assinatura do protocolo realizou-se no Centro Marítimo da Venezuela, no setor Turumo do estado de Miranda, durante a visita do Secretario de Estado das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo.

“No ano passado, fruto de um encontro na Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas, na altura, era Secretária de Estado, a doutora Berta Nunes, fui abordado com as dificuldades que o povo Luso na Venezuela estava e continua, lamentavelmente, a passar. Pensámos na melhor forma de o ajudar e em articulação com a Secretaria de Estado das Comunidades Portuguesas e a Federação Iberoamericana de Luso Descendentes, na pessoa do Seu Presidente, doutor Jany Ferreira, assinámos, no dia 10 de Novembro, um protocolo que resultou na distribuição de 200 cabazes de Natal a famílias portuguesas e lusodescendentes residentes na Venezuela. A Fundação custeou na sua totalidade a oferta dessas duas centenas de cabazes, que continham as tradições de Natal portuguesas: o bacalhau, o bolo rei, o azeite, farinha, entre outros” explicou João Pina, Presidente da Fundação Nova Era Jean Pina

O natural de Trinta, no concelho da Guarda, destacou a importância do protocolo assinado por segundo ano consecutivo. “Este ano, pela segunda vez, no dia 4 de Outubro, nas Instalações do Ministério dos Negócios Estrangeiros, renovámos a assinatura desse mesmo protocolo, com o actual Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas, Dr. Paulo Cafôfo – a Fundação irá oferecer na sua totalidade o valor pecuniário para a aquisição de uma centena de cabazes de Natal a serem distribuídos na época de Natal a famílias portuguesas e lusodescendentes a residir na Venezuela. Trata-se de um protocolo muito especial para mim e para os que acompanham a Fundação, sabemos das imensas dificuldades, este ano acrescidas pelo forte temporal que deixou vítimas e maiores dificuldades financeiras” disse Pina.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here