Portugueses radicados em África estão a mandar mais dinheiro para Portugal

0
49

As remessas dos portugueses radicados nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) subiram 14,2% em maio, passando de 24 milhões de euros, em maio de 2021, para 27,4 milhões, em maio deste ano, segundo o Banco de Portugal.

De acordo com os dados disponibilizados esta quarta-feira pelo regulador financeiro, as verbas enviadas pelos trabalhadores portugueses nos PALOP subiram 14,2% e representam um aumento de quase 30% face ao valor enviado em maio de 2020, no início da pandemia de covid-19.

Como de costume, os valores de Angola representam a grande maioria do total, com os emigrantes portugueses em Angola a enviarem 26,6 milhões de euros em maio, mais 13,9% do que os 23,4 milhões enviados em maio do ano passado.

A nível global, as remessas dos emigrantes subiram 1,15% em maio, para 288,07 milhões de euros, enquanto os valores enviados pelos estrangeiros em Portugal subiram 8,9%, para 42,6 milhões de euros.

Os portugueses a trabalhar no estrangeiro enviaram 288,07 milhões de euros, o que representa uma subida de 1,15% face aos 284,8 enviados em maio do ano passado.

Em sentido inverso, os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem 42,61 milhões de euros, o que equivale a uma subida de 8,92% em comparação com os 39,12 milhões enviados em maio de 2021.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here