PSD quer criar Ministério das Migrações e Lusofonia

0
38

António Maló de Abreu, candidato do PSD pelo círculo da emigração, fora da Europa, explicou quais as grandes ‘bandeiras’ sociais-democratas para os portugueses que residem além-fronteiras.

“É assim que, correspondendo a uma legítima e antiga aspiração da diáspora, propomo-nos criar uma estrutura interministerial de coordenação da política migratória, em todas as suas vertentes, tendo como grande objetivo evoluir, a prazo, para um novo Ministério das Migrações e da Lusofonia.”, anuncia.

O social-democrata quer, igualmente, “desenvolver um amplo programa de apoio e de valorização do movimento associativo português no estrangeiro, desburocratizado e simplificado, assim como incentivar a participação da mulher na vida das comunidades, nomeadamente relançando a “Associação de Estudo, Cooperação e Solidariedade Mulher Migrante”.”

“Propomo-nos, também, lançar um programa de incentivo e de apoio a empreendedores da diáspora, com o intuito de proporcionar um ambiente atrativo para aqueles que pretendam investir em novos projetos empresariais em Portugal”, continua.

Para António Maló de Abreu os emigrantes serem representados “por apenas quatro deputados não faz sentido”.

“Mas lá está, não é com os baixos níveis de participação eleitoral que alguma vez poderemos justificar o alargamento do número de deputados pelos círculos da emigração. Votemos um milhão e já vão ver como será muito fácil alcançar esse desígnio”, apela.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here