Rede Global da Diáspora lança ferramentas de negócios na ambiência da Federação das Câmaras Portuguesas

0
50

A Federação das Câmaras Portuguesas de Comércio no Brasil, com o apoio da Embaixada de Portugal no Brasil e Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal – AICEP Portugal Global, realizou um evento virtual, no último dia 10 de agosto, para apresentar as ferramentas “Portal de Negócios e Diáspora Business Intelligence”. Esses são dois importantes instrumentos que fazem parte da Rede Global da Diáspora, um projeto desenvolvido pela Fundação AEP que visa a criação de plataformas de networking com o objetivo de ligar portugueses espalhados pelo mundo. Esta Rede já foi lançada em 2020 e conta atualmente com milhares de portugueses, em 132 países.

O encontro apresentou importantes iniciativas para o ambiente de negócios da língua portuguesa e foi exclusivo para convidados e associados da rede formada pelas câmaras portuguesas de comércio e instituições parceiras. Nesta edição, os convidados especiais foram Dr. Paulo Dinis, Diretor Executivo da Fundação AEP e António Henriques, CEO da CH Business Consulting e contou com a participação Sandra Magalhães, Ministra Conselheira da Embaixada no Brasil, de Armando Abreu, presidente da Federação das Câmaras e com a moderação de Clivânia Teixeira, Executiva da Federação das Câmaras.

A apresentação foi o pontapé inicial para uma agenda de programações que iniciará no dia 29 de agosto, em Fortaleza, prosseguindo para São Paulo, dia 31 deste mês, terminando no dia 2 de setembro, no Rio de Janeiro.

“Os projetos promovidos pela Federação têm proporcionado conexões e buscado aproximar investidores interessados na geração de negócios em diversas áreas. A exemplo é o ‘Portugal, Negócios e Investimentos’, onde apresentamos sempre uma região em potencial do país europeu tanto aos membros das câmaras, como a investidores. Para nós, é um prazer fazer parte dessa iniciativa que aproxima e gera mais possibilidades de negócios entre Brasil e Portugal”, ressaltou Armando Abreu.

Sandra Magalhães, Ministra Conselheira da Embaixada no Brasil, destacou: “Sem o apoio da Federação e das câmaras de comércio, sem dúvida o nosso trabalho seria mais difícil. Elas têm sido peças fundamentais na promoção de Portugal no Brasil e também na captação de investimentos brasileiros para Portugal. Nesse contexto, a apresentação dessas ferramentas constituem funcionalidades e valores imensuráveis”.

Para Paulo Diniz a Diáspora portuguesa é um ativo estratégico para Portugal e tem a capacidade de interagir do ponto de vista económico do nosso país. “Há quatro anos a Fundação AEP, que é uma instituição de utilidade pública, sem fins lucrativos, constituída por cerca de oito dezenas de fundadores/ curadores, pertencentes a diferentes setores de atividades, decidiu lançar esse projeto. E nós temos feito um esforço crescente para dar ao país uma colaboração a essa rede social colaborativa dirigida à diáspora portuguesa que liga as empresas nacionais às comunidades portuguesas. Elas estão presentes em 178 países, com a missão de promover Portugal internacionalmente e ajudar as PME (Pequenas e Médias Empresas) nacionais, estimulando a colaboração das comunidades portuguesas no mundo. Os principais objetivos são aumentar as exportações das PMEs portuguesas, promover negócios e parcerias e captar investimentos na diáspora. E são inúmeras as vantagens de pertencer a rede global e o primeiro deles é que não tem custo. O participante tem oportunidade de conhecer portugueses e empresas portuguesas chaves, além de ter visibilidade nas comunidades e conhecer as rotas lusitanas”, explicou.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here