Regresso da TAP a Caracas no horizonte

0
16

O Instituto Nacional de Aeronáutica Civil da Venezuela informou no passado dia 18 de janeiro da reabertas das rotas aéreas com o Panamá e a República Dominicana, e ainda que se mantinham abertas as rotas com o México, Turquia e Bolívia.

Ainda que limitada, para luso-venezuelanos e emigrantes madeirenses, a entrada e saída do país ficava assim um pouco mais facilitada.

David Pinho, diretor de uma agência de viagens em Caracas há mais de 30 anos, explicou ao JM quais as possíveis rotas para viajar para território luso.

“Aqui só estamos abertos via Panamá, Santo Domingo [capital da República Dominicana] e com a Turquia. Os que se têm mantido regulares são os voos com a Turquia entre Caracas e Istambul, de seguida os passageiros fazem Madrid-Porto ou Madrid para Lisboa porque ir de Caracas a Istambul e depois de Istambul para Lisboa, o viajante tem que ficar mais de 30 horas no aeroporto na cidade Turca. É preferível que a pessoa siga até Madrid e depois, capital espanhola, seguir num voo da Iberia ou Air Europa com ligação a Lisboa” descreveu.

Segundo David Pinho, são estas as rotas disponíveis e que, em comparação com as viagens especiais realizadas entre Caracas e Lisboa, poderão ser encontradas a preços mais em conta.

“Os preços [para este tipo de viagens] podem variar. O último preço para o voo que permitiu a facilitação na viagem entre Caracas e Lisboa, custou 850€ [apenas ida para Portugal]. Pela Turquia, oferece às vezes, com antecipação, tarifas mais económicas de 600€, 700€ viagem de ida, também”, contou.

Existem outras opções mas o preço é maior. “Via Santo Domingo ou via Panamá é um bocadinho mais caro e implica uma noite num hotel e é um bocadinho mais complicado”, lamentou.

A esperança é de que a partir de março o espaço aéreo seja aberto a mais países e que a decisão possa, por exemplo, permitir o regresso da TAP às ligações regulares entre Lisboa e Caracas.

“Lamentavelmente, ainda não sabemos quando será a próxima atualização [do espaço aéreo venezuelano]. Durante o mês de fevereiro ainda não vai ser possível [viagens entre Caracas e Lisboa], não sei em março, mas até ao dia 27 de fevereiro ainda não haverá mais voos abertos aqui para Caracas”, rematou.

As rotas que se mantêm a operar regulares em terras de Símon Bolívar são, segundo o diretor da agência, as da Turquia, Panamá, Santo Domingo [República Dominicana] e Bolívia.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here