“Representar é o que mais quero”

Laura Viera, 19 anos, destaca-se na representação e espera crescer mais nesta arte

0
772

Anaís Castrellón Castillo
anaiscastrelloncastillo@gmail.com

“A representação é o que mais gosto de fazer e isto não o troco por nada”, diz Laura Viera, a jovem protagonista da série televisiva que transmitida pela Venevisión, “Amor Urbano”, interpretando a personagem de Anabela Quintero, junto a Tomás Rivero, que personifica Tomasito Quintero.

Para esta jovem de 19 anos de idade, a sua actual experiência tem sido “o máximo”, pois tem trabalhado junto de grandes figuras da representação, estreitando fortes laços de amizade no elenco e sobretudo a “aprender muito”.

De tal maneira que é capaz de assumir os próximos desafios que se venham a apresentar, ainda que não saiba qual será o seu novo projecto, explicou, dizendo que tem ouvido muitos rumores de novas actuações. “Mas não há nada em concreto e eu prefiro não falar muito disso para não me distrair”, disse.

Vieira nunca pensou em fazer carreira nesta arte. Começou a representar num caso fortuito. “Quando tinha 13 anos, fui acompanhar uma prima para um concurso de modelos, em que ela estava a concorrer e a senhora da agência que levava a cabo toda a organização, viu-me e perguntou se eu queria participar. Nunca me passou pela cabeça nada destas coisas, mas participei e fiquei como primeira finalista”, contou.

Depois de terminar esta pequena gala de beleza infantil, um membro do jurado, que é proprietária de uma reconhecida agência de publicidade, convidou-a fazer parte da sua equipa e a participar como talento de diferentes produções comerciais. Vieira aceitou e foi figura de grandes empresas de telefones móveis, bebidas, entre outros.

Foi aos 15 anos de idade, Laura, que se descreve como uma “niña consentida”, começou a sua carreira de actriz. O seu primeiro trabalho foi realizado na série infantil “Tukiti” de Radio Caracas Televisión (RCTV), onde interpretou uma personagem secundária.

Depois trabalhou numa curta-metragem “Sin tu bendición”, dirigido por Eduardo Troconis. Ambas experiencias são descritas como enriquecedoras pela jovem actriz.

Polémica transmissão

Depois destas participações, a sua agência chamou-a para participar numa produção nacional independente, “Los muchachos de la acera de enfrente”. Para tal, participou num ‘casting’, onde “estava um multidão”, e no qual lhe pediram para fazer um monólogo improvisado. “Um mês depois chamaram-me para dizer que tinha ficado como protagonista. Não conseguia acreditar, estava demasiado contente”.

“Los muchachos de la acera de enfrente” é uma série de Renato Gutiérrez, que foi transmitida pelo canal Tves. Mas trouxe a Vieira certas inquietações e até a envolveu em polémica, pois para esta jovem luso-descendente não tiveram uma boa programação. Disse que foi complicado sair através do canal, mas depois de todo decidiu participar e actualmente agradece o trabalho e a oportunidade que lhe ofereceram.

Laura Viera assegura que na série foi dada a oportunidade a muitos jovens. “Se o teu sonho é ser actor, tens de aproveitá-la e dar o melhor de ti, demonstrar o teu talento”. E efectivamente foi isso que fez.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here