“Santa Úrsula” de Zé Manel disponível em todas as plataformas

0
43

Santa Úrusla é o nome do novo single de Zé Manel. «Santa Úrsula é a santa homenageada a 21 de Outubro, e de alguma forma, sendo uma data que marcou a minha história de vida, acabou por lhe ficar associada. Talvez por isso a minha gata se chame Úrsula. Sempre fui uma pessoa de simbologias e naturalmente nostálgico, pelo que utilizo estes marcos para calendarizar o meu percurso e crescimento».

Santa Úrusla, é o single de avanço ao EP Realidade (que completa assim, o percurso iniciado com o EP Expectativa, editado em 2020). Perguntamos ao Zé Manel, quais as diferenças entre ambos e, se a equipa de produção se manteve ou teve novos elementos «a Realidade foi feita de uma forma profundamente reveladora e realista. Não consegui deixar de trabalhar com o Beatoven ou a B.mywingz pelo seu sangue fresco em ebulição, mas também colaborei com artistas indie que aprecio como o Tiago Saga ou o S.Pedro. Foi também o primeiro disco onde gravei piano em diversos temas, ou no tema A man que optei por assumir em live take, quase como os toco e crio em casa. É um disco onde há vozes gravadas em casa às 3 da manhã. Onde há uma captação da realidade na vida de um músico, na qual a inspiração não tem hora marcada e nem sempre se espera por chegar ao estúdio», diz-nos.

O video que acompanha o single Santa Úrsula, foi filmado em locais tão diferentes como uma praia, o interior de uma igreja ou um campo onde se cruzam diversos animais. Para Zé Manel, todas estas imagens tem um significado «o vídeo foi gravado entre Setúbal, a lapa de Santa Margarida , a serra da Arrábida e a igreja de St. George em homenagem à forma maravilhosa como me senti acarinhado nesta terra que foi palco de um amor bonito e que me trouxe tantas memórias que pretendo reviver, ainda que de outra forma. De facto eu sou muitas coisas, nunca um videoclipe teve tantas peripécias durante a sua gravação, mas creio que retrata de certa forma quem eu sou nesta fase da minha vida. Alguém com uma diferente alimentação, consciência ecológica, mais atento aos sinais do universo e mais crente na nossa capacidade de nos alinharmos com o que o destino tem para nos oferecer. Se outrora tive medo da mudança, hoje, cada vez mais sou seu apreciador. Os meus discos são a campa dos meus amores. Agora, já não tenho medo de as assumir e de lá ir pôr flores».

«Sendo que o Expectativa foi lançado em pleno confinamento, este ano espero que haja oportunidade de dar a conhecer os discos ao vivo e traduzir tudo o que neles encerra ao público que tantas saudades sente de música no palco. Por outro lado, este ano celebro 10 anos de carreira a solo e cada vez mais entendo os ciclos da vida, os respeito e lhes dou sentido. Por isso mesmo, certamente haverá espaço para os recapitular e homenagear aquele que foi um período essencial à minha descoberta enquanto compositor, profissional e artista através de conteúdos exclusivos e espectáculos únicos».

Mas, ainda existe mais uma novidade sobre o futuro próximo de Zé Manel. «Por outro lado, não posso virar as costas ao facto de ainda hoje ter uma banda que marcou uma geração inteira e está na calha a preparação do futuro, que certamente incluirá um regresso dos Fingertips».

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here