Surfing room: um projeto inovador nas praias de Portugal

Em plena pandemia, o projeto diversificou a sua carteira de produtos para se manter fiel ao seu público e educar as novas gerações

0
324

Nota de Imprensa

O surfista profissional luso-venezuelano Sérgio Martins Nunes, depois de ter vivido em diversos países, e numa tentativa de reencontrar-se com as suas raízes, regressou a Portugal para junto da sua família, com quem iniciou agora um projeto inovador na costa portuguesa.

Para realizar outro dos seus sonhos, este madeirense criou o Surfing Room, um negócio móvel, onde os surfistas podem reparar as suas pranchas, e até mesmo aprender a fazê-las, sempre junto ao mar e orientados por um shaper profissional.

Mas há mais: o Sufing Room nasceu para crescer e foi assim que, em plena pandemia, diversificou a sua carteira de produtos para se manter fiel ao seu público e educar as novas gerações.

Inaugurado oficialmente a 4 de maio em Lisboa, o Surfing Room oferece serviços de assessorial, workshops, coaching e até aulas de surf com Justin Mujica, um surfista reconhecido internacionalmente.

O Sérgio estava pronto a lançar o seu negócio quando o surf foi proibido em Portugal neste ano. Adaptou-se rapidamente à nova situação e começou a oferecer serviços de reparação com recolha e entrega, que foram logo reconhecidos pela comunidade do surf como uma mais-valia.

Assim que os surfistas puderam voltar de novo à água, a ORG Surfboards decidiu apoiar a Surfing Room. O Sérgio meteu-se a caminho do Norte-Centro de Portugal para o seu primeiro tour, uma experiência incrivelmente gratificante, onde comunidades como Espinho, Vagueira e Figueira da Foz receberam a Surfing Room de braços abertos, e tiveram a oportunidade de experimentar as pranchas da ORG e até comprá-las, depois de as testar.

Quem mais beneficiou deste atalho por onde o Surfing Room enveredou foram as crianças, que puderem assistir a worskshops gratuitos de shaping, já que puderam não só aprender a arte de fazer uma prancha, como também tiveram a oportunidade de escolher a mais adequada, e alargar os seus conhecimentos e respeito pelo mar e pelo meio ambiente.

A boa receção que o Surfing Room recebeu até agora, graças ao apoio das comunidades do surf, como é o caso do Filmmaker Eduardo Vento e fotógrafo Miguel Angel Silva, e de negócios como a ORG Surfboards, ACDC Estudio de Reparações  e a Wildsuit Europa, que reconheceram o potencial deste projeto.

Também a forma como o Surfing Room foi recebido até agora, bem como o apoio prestado por restaurantes, escolas de surf e outras organizações, permitirá que, cumprindo sempre as medidas sanitárias aplicáveis, nas próximas semanas a roulotte do Sérgio continue a acumular quilómetros pelas praias do continente, ajudando cada vez mais surfistas, acabando com preconceitos e mostrando ao mundo que é possível viver dos sonhos.

 

Surfing Room

www.surfingroom.com

Instagram @surfingroom

info@surfingroom.com

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here