Talentos lusos sobressaíram em 2015

Em diferentes ramos do mundo artístico, os luso-venezuelanos deram que falar em produções nacionais e internacionais.

0
897

Ommyra Moreno Suárez
Para Kimberly dos Ramos de Sousa não há fronteiras e a luso-descendente, de apenas 23 anos, tem conseguido posicionar-se com êxito no mercado anglo-saxónico. A jovem actriz tem participado num grande número de telenovelas, tanto na sua terra natal, a Venezuela, como nos Estados Unidos. A meados deste ano, a Telemundo confirmou a sua participação na novela ¿Quién es quién?, onde figura como antagonista com Laura Flores e Danna Paola.

Nos Prémios Tu Mundo, a venezuelana filha de portugueses arrasou com três galardões nas categorias ‘Protagonista Favorita’ e ‘O Casal Perfeito’, junto com Gonzalo García Vivanco, pela sua actuação em ‘Tierra de Reyes’. Para além disso, surpreendeu os presentes durante a entrega de prémios ao vencer na categoria ‘Soy sexy and I know it’, superando a venezuelana Gaby Espino nessa categoria.

Por seu turno, Albino de Abreu do Nascimento, conhecido como Albi de Abreu, conseguiu elevar a sua carreira de actor para outro nível integrar o elenco da série da FOX ‘Cumbia Ninja’, onde interpretou, até há alguns meses, a personagem de Ítalo, o vilão que faz o trabalho sujo encomendado por León, um mafioso rico e cabecilha de vários crimes. Este foi um bom ano para Albi, que casou com a jovem Andrea La Coste, união que deu a conhecer através do Instagram.

A venezuelana Marjorie de Sousa é uma das muitas artistas crioulas que triunfa no estrangeiro, destacando-se em telenovelas de importantes cadeias televisivas como a Univisión e a Televisa.

Sousa, filha de pai português e mãe venezuelana, figura desde 2014 como protagonista da produção de Nicandro Díaz, intitulada ‘Hasta el fin del mundo’, junto com o actor David Zepeda. Este ano, surpreendeu os fãs ao anunciar a sua participação na peça de teatro mexicana ‘¿Por qué los hombres aman a las cabro****?’, onde interpreta a personagem de Dulce.

A 28 de Setembro deste ano, a Nickelodeon transmitiu pela primeira vez a série ‘Yo soy Franky’, onde María Gabriela de Faría é protagonista, interpretando Franky Andrade. Passados apenas três meses do seu lançamento, a série já foi vista por mais de 4,5 milhões de pessoas em toda a região.

Vale a pena recordar que a actriz venezuelana estreou-se também em produções cinematográficas como ‘Pacifico’ e ‘Crossing Point’, um thriller de acção dirigido por Daniel Zirilli, onde Faría interpreta Olivia.

O locutor venezuelano e animador de televisão Alex Gonçalves anunciou em Junho deste ano que se despedia do programa de rádio ‘Calma pueblo’, através da La Mega 107.7 FM, para mudar-se para o Panamá junto com a mulher, a luso-descendente e também locutora Karen Ferreira.

Ainda que se encontre fora das nossas fronteiras, Gonçalves reuniu os compatriotas venezuelanos através dos seus espectáculos de stand up comedy ‘Plan B’, ‘Con todo respeto’ e ‘Stand Juntos’, uma digressão de comédia por quatro cidades dos Estados Unidos, junto com os companheiros do programa televisivo ‘Chataing Tv’.

O ano 2015 foi também o ano da luso-descendente Marialex Ramírez de Sousa, que surgiu como a nova revelação como actriz, estreando-se como protagonista da série juvenil venezuelana ‘A Puro Corazón’, uma história baseada na novela juvenil dos anos 90 que conquistou os corações das crianças e adolescentes, e que agora regressa com um formato adaptado às novas gerações.

[quote_box_center]

Luso-descendentes dizem ‘presente’ na cena musical
O grupo venezuelano Gaélica continua passada uma década, agora formado pelo luso-descendente Gabriel Figueira na gaita e flautas; Armando Álvarez, na percussão; Víctor Mora no violino; Chapis Lasca no baixo e Rubén Gutiérrez na guitarra.

O grupo nomeado para o Grammy Latino mostra um pouco do seu novo trabalho discográfico, para além de passar em revista o repertório tradicional no concerto de Natal a realizar-se no próximo dia 18, no Teatro Chacao, com sessões duplas às 7:00 pm e às 9:00 pm.

A banda venezuelana não tem parado nas últimas semanas: No dia 28 de Novembro actuou no Teatro do Centro Cultural Chacao no espectáculo ‘Serrat y Sabina de un tiro’, interpretando ao seu estilo uma das peças destes dois cantautores espanhóis cuja linguagem e voz são já universais. No dia seguinte, 29, o grupo subiu ao palco do Teatro César Rengifo de Petare, fundindo as sonoridades de Natal com instrumentos irlandeses, escoceses e galegos.

Desde que o grupo La Vida Bohème ganhou o seu primeiro Grammy Latino, deu já um grande número de concertos em todo o continente americano, até que finalmente foi anunciado que se instalariam no México.

Em Outubro, o grupo, que conta com o luso-descendente Daniel de Sousa, decidiu regressar à Venezuela com uma pequena digressão por Caracas, Puerto La Cruz e Mérida. Durante uma das suas actuações, o quarteto de rock anunciou que a sua próxima produção musical contará com músicos convidados e o lançamento será no início de 2016.

[/quote_box_center]

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here