Tecnologia lusa aproxima venezuelanos da robótica

Iniciativa do Ministério para a Educação em conjunto com o Centro Bolivariano de Informática e Telemática

0
915

Construídos com tecnologia portuguesa, os portáteis Canaima estão a ser usados em escolas técnicas da Venezuela para aproximar as novas gerações a ciências complexas como a robótica.

A iniciativa partiu do Ministério do Poder Popular para a Educação em conjunto com o Centro Bolivariano de Informática e Telemática, através do programa “aprender fazendo”, implementado em instituições como a Escola Técnica Gregório MCGregor de El Valle, a sudoeste de Caracas.

“Fizemos um programa tecnológico que foi uma experiência muito produtiva. Os rapazes construíram módulos de treino, uma espécie de placa matriz ou placa mãe onde se soldaram circuitos integrados e moduladores”, explicou o professor de electrónica Francisco Botifoll.

As réplicas da placa criada foram ligadas aos portáteis, permitindo que as crianças realizassem testes usando programas informáticos. O programa de introdução à tecnologia é frequentado por crianças a partir dos cinco anos de idade e as “soluções” tecnológicas que a Venezuela desenvolve seguem parâmetros internacionais de ‘software’ e ‘hardware’ livre.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here