Trabalhadores da Polar mantêm vigília nas plantas

0
522

Colaboradores das empresas Polar mantêm-se em vigília permanente para «proteger os seus postos de trabalho» logo depois do presidente Nicolás Maduro ter advertido que radicalizaria a “Revolução Bolivariana” entregando fábricas paralisadas aos seus trabalhadores. O porta-voz e superintendente de Operações de Cervejarias Polar no andar de Los Cortijos em Caracas, Geovar Reyes, informou que os trabalhadores estão fazer vigilância durante 24 horas por dia «para evitar que entrem e façam destroços». Maduro ameaçou entregar aos comunas as fábricas que estejam paralisadas no território nacional para recuperar o aparato produtivo da Nação, no âmbito do novo decreto de emergência económica e estado de exceção. A fábrica da Polar em Caracas já tem 17 dias sem funcionar por falta de matéria-prima. Esta inatividade põe em risco o posto de trabalho uns 300 mil postos de trabalho.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here