Treze fogos ocupavam mais de 1.900 bombeiros às 12 horas no continente

0
923

DN Madeira.- Mais de 1.900 bombeiros combatiam 13 incêndios no continente às 12:00 de hoje, nos distritos de Aveiro, Braga, Viana do Castelo, Viseu e Vila Real, segundo a página na internet da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Aveiro, com seis incêndios de grandes dimensões, era o distrito mais atingido por fogos ao meio-dia, seguido pelos distritos de Braga, com dois, Viana do Castelo (dois), Viseu (dois) e um em Vila Real.

No distrito de Aveiro, os seis incêndios registavam-se nos concelhos de Anadia, Castelo de Paiva, Albergaria-a-Velha, Arouca e Águeda.

Em Algeriz, no concelho de Anadia, um total de 331 operacionais combatiam um incêndio em povoamento com três frentes ativas, com a ajuda de 98 meios terrestres, que levou ao corte da linha férrea da Beira Alta entre Mortágua e Pampilhosa.

Em Janarde, no concelho de Arouca, um incêndio em mato com quatro frentes ativas era combatido por um total de 306 operacionais e 96 veículos, ajudados por dois meios aéreos pesados.

Em Águeda, na localidade de Préstimo, estavam 337 bombeiros e 103 meios terrestres no combate a um fogo em povoamento com quatro frentes ativas.

Em Arouca, na freguesia de Rossas, localidade de Provisende de Cima, um reacendimento com uma frente ativa envolve no combate 42 homens e 20 meios terrestres.

Outro reacendimento no distrito de Aveiro, um incêndio em povoamento florestal com quatro frentes ativas em Real, Castelo de Paiva, envolve no terreno 87 operacionais e 24 meios terrestres, ajudados no ar pelos dois ‘canadairs’ enviados por Marrocos para ajudar o combate aos incêndios em Portugal.

Na localidade de Foz, concelho de Albergaria-a-Velha, 68 homens e 20 meios terrestres combatiam um outro fogo rural que se reativou.

No distrito de Braga decorriam dois incêndios, na localidade Bairro Dona Olinda, concelho de Vila Nova de Famalicão, e em Rossas, concelho de Vieira do Minho.

Em Vila Nova de Famalicão estavam 62 operacionais, 22 meios terrestres e um helicóptero ligeiro no combate a um incêndio em mato com duas frentes e, em Vieira do Minho, um incêndio em mato com três frentes ativas era combatido por 126 operacionais e 45 meios terrestres.

Em Viana do Castelo, na localidade de Bouças, freguesia de Argela, concelho de Caminha, estava em curso um fogo em mato com uma frente ativa, combatido por 119 homens e 35 viaturas.

No mesmo distrito, em Travanca, freguesia de Cabana Maior, em Arcos de Valdevez, concelho que ativou o plano de emergência municipal, 173 operacionais, ajudados por 62 meios terrestres, tentavam dominar um incêndio em mato com duas frentes ativas.

Viseu é outro dos distritos atingidos, com dois incêndios, em Carquere, no concelho de Resende, e um outro em Couto de Baixo, no concelho de Viseu, que estava às 12:00 dominado.

Em Resende, estava em curso um fogo em mato com uma frente ativa, combatido por 68 homens, 18 meios terrestres e um helicóptero ligeiro.

Em Vila Real, reacendeu-se o fogo em povoamento, com duas frentes ativas, em Cabril, concelho de Montalegre, que estava a ser combatido por 44 homens, ajudados por 14 viaturas.

De acordo com a ANPC, «ocorrências importantes» são aquelas que decorrem há mais de três horas e mobilizam mais de 15 meios de socorro.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here