Um jovem e a sua luta contra o plástico

0
964

Talvez se falarmos em Boyan Slat não saiba a quem nos referimos. Mas este jovem de 19 anos é um desses sonhadores que tornou uma das suas ideias realidade no sentido livrar o Planeta de um dos desperdícios mais prejudiciais que temos: O plástico.

Slat, nascido em Delf, Holanda e estudante de engenharia, já foi galardoado como um dos jovens empresários mais proeminentes do mundo, e o ano passado, em Novembro, recebeu o prémio ‘Campeões da Terra’, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), ao criar um protótipo de um sistema relativamente fácil e economicamente viável para limpar o plástico do mar em 10 anos, iniciando especificamente naquela que se conhece como ilha do plástico do Pacífico, conhecida como o sexto continente.

O tempo dirá se o sonho de Boyan Slat se torna realidade, mas o certo é que por já ter conseguido recolher quase dois milhões de dólares, já se iniciou a construção do projecto ‘The Ocean Clean Up’, uma barreira flutuante de 100 quilómetros para prender os desperdícios plásticos, recolhendo-os depois para posterior reciclagem com a ajuda de uma plataforma flutuante alimentada através de energia solar.

Esta ideia nasceu quando Boyan ainda estava na escola, ao pensar que se podiam utilizar as correntes e ventos oceânicos para tal fim.

Segundo o PNUMA, anualmente produzimos 300 milhões de toneladas de plástico, dos quais existem pelo menos 13.000 peças de plástico flutuante por cada quilómetro quadrado de oceano, aumentando todos os anos com o custo económico dos danos causados aos ecossistemas marinhos, que actualmente se encontram nos 13 mil milhões de dólares.

Inclusive um estudo recente do solo marinho revelou que só na costa europeia se pode encontrar lixo numa extensão de 4.5 quilómetros abaixo da superfície. Isto sem contar que se estima que pelo menos um milhão de aves morrem todos os anos devido à contaminação causada pelo plástico, enquanto os peixes sofrem danos no seu sistema digestivo e desnutrição ao ingeri-lo.

Se o tema lhe interessa, e se quer fazer o seu donativo, pode entrar no sítio da Internet www.theoceancleanup.com e acompanhar o desenvolvimento do projecto.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here