Virgem de Fátima tem um espaço em Cumaná

Na urbanização Los Chaimas do Estado de Sucre, a comunidade mantém-se unida para construir uma igreja

0
912

A Virgem de Fátima tornou-se na inspiração de diferentes comunidades em toda a Venezuela, que se mobilizaram em prol de uma causa que a longo prazo beneficiará a colectividade. Em Cumaná, Estado de Sucre, esta mão inspiradora tocou o coração de um grupo de pessoas, na sua maioria venezuelanos, que desde há 16 anos lutam para construir uma igreja em nome de Nossa Senhora, num terreno de 3620 metros quadrados situado em Los Chaimas, que foi comprado pelo  Estado, e onde esperam poder levantar uma das estruturas mais modernas do país.

Cândido Rodrigues Coelho, filho de madeirenses, é um dos promotores do ambicioso projecto, que actualmente funciona como Centro Pastoral Nossa Senhora de Fátima. “Custou-nos conseguir o dinheiro para a construção da igreja, porque esta é uma zona composta por pessoas de classe média e trabalhadora, profissionais de diferentes áreas, todos humildes mas todos muito devotos e católicos. Durante 16 anos, foram reunidos fundos através de rifas, tômbolas, verbenas, entre outras actividades, com as quais conseguimos realizar todos os estudos possíveis para o projecto e levantar uma igreja provisória no terreno, na qual se celebram todo o tipo de actividades litúrgicas. Aqui realizam-se missas, baptizados, crismas, casamentos, aulas de catecismo e trabalhos manuais, celebram-se as festas de Fátima, reúne-se a comunidade, fazem-se ceias de Natal, somos uma comunidade unida e trabalhadora”, adiantou Rodrigues.

A história deste projecto remonta ao ano de 1974, quando um grupo de portugueses se organizou para trazer de Portugal uma imagem da Virgem de Fátima para a Igreja de Santa Ana de Caigüire, adjacente a esta paróquia. Passados os anos, outro grupo de portugueses decidiu procurar uma forma de arranjar um local para a igreja Nossa Senhora de Fátima, quando se mudaram para a urbanização Los Chaimas, onde actualmente se encontra a sede, na qual o padre encarregado também é luso-descendente. “A ideia nasce de um grupo de portugueses e venezuelanos, mas quem levou a batuta do projecto foi um grupo de mulheres da comunidade de Los Chaimas, e não se pode negar que alguns portugueses colaboraram para a causa, mas faz muitíssima mais falta o apoio da nossa comunidade, de algumas empresas portuguesas e até do Estado português, se for possível, já que este é um projecto que foi exemplo para outros países de que aquele que persiste consegue o que quer. Fazem vida cristã nesta comunidade umas 25 famílias, que vêm à missa e que nos apoiam economicamente, mas há que promover muito mais o trabalho dos portugueses”, destacou Rodrigues.

O custo total do projecto é de 9.350.000 bolívares, aproximadamente, “até ao último parafuso da obra”, que será uma estrutura arquitectónica muito moderna, adaptada às necessidades da comunidade, e uma vez reunido o dinheiro, não tardará mais de um ano a erguer-se. “Recorremos a diferentes entidades para pedir apoio, até uma comunicação à alcaldia enviámos, para que nos exonerem dos impostos municipais por agora, porque esta é uma comunidade humilde, e queremos levar o projecto por diante. Esta obra não será um orgulho apenas para a comunidade de Los Chaimas e todos os que queiram e possam colaborar connosco podem entrar em contacto com a direcção das Damas da Comunidade Pastoral Nossa Senhora de Fátima do sector Los Chaimas, Cumaná, Estado de Sucre, directamente no terreno da igreja, ou através do telefone 0414-393.74.20”, concluiu Rodrigues Coelho.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here