Vistos ‘Gold’: investimento captado sobe 33% até junho para 316,2ME

0
43

O investimento captado através dos vistos ‘gold’ subiu 33% no primeiro semestre, face a igual período do ano passado, para 316,2 milhões de euros, de acordo com contas feitas pela Lusa com base em dados do SEF.

No primeiro semestre de 2021, o investimento angariado através do programa de Autorização de Residência para o Investimento (ARI) foi de 237,6 milhões de euros, menos 33% do que o registado nos primeiros seis meses deste ano (316,2 milhões de euros).

Em junho, o investimento captado com os vistos ‘dourados’ ascendeu a mais de 77,9 milhões de euros, uma subida de 44% face a maio (53,8 milhões de euros), e mais do que duplicou face aos 36,4 milhões de euros registados em igual mês de 2021.

Em junho foram atribuídos 155 vistos ‘gold’, dos quais 126 por aquisição de bens imóveis (68 por reabilitação urbana), 28 por transferência de capitais e um por criação de postos de trabalho.

No total do semestre, foram atribuídos 649 ARI (janeiro foram 94, em fevereiro também 94, em março 73, em abril 121, em maio 112 e 155 em junho 155).

O investimento em compra de bens imóveis somou em junho 62,2 milhões de euros, dos quais 23,9 milhões em reabilitação urbana, enquanto na transferência de capital o valor foi de 15,6 milhões de euros.

No mês passado foram atribuídos 30 vistos ‘dourados’ à China, 30 aos Estados Unidos, 14 à Turquia, 11 à Índia e 10 ao Brasil.

Neste período, foram concedidas 204 autorizações de residência a familiares reagrupados, sendo que no total do ano somam 735.

Desde que o programa de concessão de ARI foi lançado, em outubro de 2012, foram captados por via deste instrumento 6.416.041.013,55 euros. Deste montante, a maior parte corresponde à compra de bens imóveis, que totalizava no mês passado 5.759.842.687,84 euros, sendo que a aquisição para reabilitação urbana ascendia a 458.270.264,62 euros.

O investimento resultante da transferência de capitais é de 656.198.325,71 euros.

Desde a criação deste instrumento, que visa a captação de investimento estrangeiro, foram atribuídos 10.903 ARI: dois em 2012, 494 em 2013, 1.526 em 2014, 766 em 2015, 1.414 em 2016, 1.351 em 2017, 1.409 em 2018, 1.245 em 2019, 1.182 em 2020, 865 em 2021 e 649 em 2022.

Em mais de nove anos foram atribuídos 10.091 vistos por via de compra de imóveis, dos quais 1.281 tendo em vista a reabilitação urbana.

Por requisito da transferência de capital, os vistos concedidos foram 791 e 21 por criação de postos de trabalho.

Desde o início do programa foram atribuídas 17.956 autorizações de residência a familiares reagrupados, das quais 735 em 2022.

Em 17 de junho último, o parlamento chumbou as propostas do PCP, BE e PAN para acabar com os vistos ‘gold’, assim como a do Chega para alargamento do regime, com o PS a defender que é tempo de avaliação da última alteração.

Dejar respuesta

Please enter your comment!
Please enter your name here